quinta-feira, 22 de outubro de 2015

"Um bom jornalista nunca deve se contentar com o que conseguiu fácil" diz Ravi Marques em Entrevista ao P8

Posted at  09:05:00  |  in  TV Antena 10


O entrevistado desta quarta-feira é o jornalista Ravi Marques. Atualmente ele é repórter policial na TV Antena 10, mas antes de chegar lá, passou por várias outras funções e também outra emissora. Ainda jovem, começou na produtora TP pertencente a Tony Trindade, atual diretor da TV Antena 10. Começou na TV Assembleia, e o faro aguçado aliado à vontade de aprender sempre mais fez com que ele crescesse na emissora pública, à época, dirigida por Tony Trindade. Por lá, acumulou experiências de auxilar técnico, passando pela parte de produção, reportagem até chegar à apresentação.

Em 2014, e mais uma vez sob o condão de Tony Trindade, migrou para a afiliada a Rede Record, a TV Antena 10. Na emissora, já produziu reportagens especiais, além de atuar na linha policial. Ravi Marques remexe suas memórias e conta pra gente um pouco da sua curta, mas tão intensa trajetória jornalística, alcançando no ano passado a premiação de 'Melhor Repórter em 2014' no Concurso Melhores da Comunicação promovido pelo Portal 8.

P8: Primeiramente, o agradecimento em nome de toda a equipe P8, por você disponibilizar-se para conceder essa entrevista. 
Ravi- Eu que agradeço o convite. Estamos por aqui pra atender sempre, (risos).

P8: Ravi, primeiramente conte-nos como foi que você despertou a paixão pelo Jornalismo. Como foi o início de tudo?
Ravi- Ahh, minha paixão pelo jornalismo veio desde sempre. Desde quando comecei a me entender por gente eu já gostava de jornal. Ainda criança eu parava de brincar para assistir jornal. Detalhe: assistia todos os jornais, de todas as emissoras, locais e nacionais. Achava fascinante o repórter passando informação para milhares de pessoas. Eu imagina: poxa, milhares de pessoas estão sabendo de uma informação através daquela pessoa. Fui crescendo e a paixão pelo jornalismo só aumentava.
P8: Como foi sua primeira experiência com os meios de comunicação?
Ravi- Ainda bem novo eu visitava as emissoras de TV para ver de perto como tudo funcionava. Mas foi durante uma campanha política na cidade de Codó, no Maranhão, que comecei a trabalhar no meio. Em 2008, Tony Trindade, na época diretor da TV Assembleia, deu a oportunidade de eu estagiar na produtora dele, a TP. Nesse tempo eu ainda cursava o ensino médio. Fui para Codó junto com uma boa equipe e lá passamos três meses trabalhando. Eu era auxiliar técnico, ou seja, ajudava o cinegrafista nas gravações. Era iluminador, segurava tripé, esticava cabo, no estúdio passava TP pros apresentadores, enfim, fazia tudo (risos). Durante esse tempo na cidade maranhense eu comecei a fazer sonoras para serem inseridas nas matérias e comerciais. Sonoras são as entrevistas. Quando acabava o serviço eu ia pra um canto e fazia um texto como se o que eu tinha feito fosse ao ar com meu texto, era uma brincadeira. Mas eu ficava brincando de repórter. O meu diretor lá em Codó, Michel Marques (coincidência no sobrenome, risos) viu e gostou do texto. Ele mostrou pro Tony, que também gostou e disse que eu tinha futuro. Lá em Codó fui autorizado a fazer pequenas matérias que chegaram ir ao ar. E uma delas chegou a ser exibida em uma TV local, afiliada da BAND. Experiência gigantesca. Na volta para Teresina, Tony me convidou para trabalhar na TV Assembleia, ainda como auxiliar. Devo muito isso também a Nalda Lima e a jornalista Alexandra Teodoro. São minhas fadas madrinhas e claro minha mãe e meu pai que sempre me apoiaram em tudo. Fiquei um tempo como operador de TP, cinegrafista, operador de master, trabalhei na operação de caracteres, áudio, direção de imagens, edição... Enfim, tudo que você imaginar eu já passei dentro de uma emissora de TV. A última função no operacional foi como coordenador de almoxarifado da TV Assembleia. Após isso, fui para o jornalismo, ser repórter. Tony deu essa oportunidade pra mim.

P8: Já chegou a comandar algum programa como âncora? E como essa experiência?
Ravi- Ainda na TV Assembleia eu cheguei a apresentar algumas vezes o jornal ALEPI TV. Uma experiência incrível. Lá ainda apresentei algumas vezes o 'Assembleia em Foco' e fazia reportagens para o programa 'Cultura Livre'.

P8: Em quais outros meios de comunicação você já atuou ,Rádio, TV e etc? 
Ravi- Atuei em TV e portal. Era o portal de notícias e TV Online da jornalista Alexandra Teodoro, o www.emdianews.com.br. Na faculdade a gente passa por todos os meios: rádio, jornal, portal e TV.

P8: Como se deu sua chegada à TV Antena 10? Há quanto tempo está nessa emissora? Comente. 
Ravi- Mais uma vez Tony Trindade entrou no meu caminho, agora sendo diretor da TV Antena 10. Ele fez o convite pra mim. Aceitei e comecei a trabalhar na emissora. Comecei a trabalhar na TV Antena 10 no dia 10 de fevereiro de 2014.

P8: Todo jornalista tem uma inspiração. Qual é a sua? 
Ravi- Gosto de vários. Mas vejo minha história profissional parecida com a do Tony Trindade.

P8: Pra você, como é ter que compartilhar as notícias do nosso Estado, no horário nobre com o Jornal da Record?

Ravi- É uma responsabilidade gigantesca. Momentos de tensão,(risos). Mas são essas oportunidades que fazem a gente pensar que somos capazes de ir sempre mais longe. Participar do 'Jornal da Record' é simplesmente gratificante. Gratificante para o repórter, para o cinegrafista, enfim, gratificante para a emissora local pelo fato de estar mostrando seu trabalho para todo o Brasil. É muito bom compartilhar informações em rede nacional, infelizmente algumas notícias não são tão boas, mas que tem relevância para ser noticiado. Outros momentos especiais são as participações no 'Cidade Alerta' com o Marcelo Rezende. São momentos inesquecíveis. O Marcelo é muito bom no que faz e brincalhão.

P8: Ainda sobre o inicio, como você se sentiu no momento em que foi ao ar sua primeira reportagem? O que veio na cabeça naquele momento?
Ravi- Eita, (risos). Foi um momento que nunca vou esquecer. Os olhos brilham. A família começa a ligar pra dizer que viu, (risos). A primeira matéria foi sobre o lançamento de um programa que ia estrear na TV Assembleia. Foi muito legal.

P8: A propósito, de todas as matérias realizadas, qual a que mais tocou o seu interior e o por quê?
Ravi- É difícil escolher uma. Mas as que me tocam são aquelas matérias que o povo está sofrendo por algo e pedem ajuda para nós. Teve uma que a mãe estava desesperada porque tinham derrubado a pequena casa dela. Ela tem dois filhos e não tinha pra onde ir.

P8-E entre tantas, qual a que mais lhe causou revolta?
Ravi- (risos), todo dia tem matéria que causa revolta. São aquelas que bandidos fazem gato e sapato da imprensa, polícia e principalmente do povo. São presos e pouco tempo depois estão soltos.

P8: O significa a TV Antena 10 pra você?
Ravi- Uma escola. Afinal, todos os dias aprendemos algo novo na nossa profissão. E a TV Antena 10 é uma escola. Tem ótimos profissionais e aprendo com eles. Segunda família. Uma casa de oportunidades.

P8: Pra você como é participar do Cidade Alerta ao lado de um dos grandes jornalistas do meio como Arnaldo Ribeiro?

Ravi- É demais isso. O Arnaldo é um paizão. Me ajuda nos textos quando preciso. Dá conselhos. É brincalhão na frente das câmeras e fora delas. E participar com ele no 'Cidade Alerta' é um momento muito show. Ele domina o assunto e deixa a gente calmo. Aquele momento com ele para mim é um ganho no meu currículo. Mas o frio na barriga sempre tem. Isso é que dá mais vontade de trabalhar. O Arnaldo é simplesmente extraordinário, tanto no profissional quanto no pessoal.
P8: Se você não fosse jornalista, que outra profissão exerceria?
Ravi- Eita.. (risos). Delegado. (risos).

P8: Como você vê a realização do Circuito Cultural nos bairros? O que esse projeto tem de positivo e negativo?
Ravi- Um projeto extraordinário. De negativo não vejo nada. Só vejo lado positivo. Os profissionais da emissora vão para perto do povo e receber o carinho do povo é muito bom e gratificante. E no Circuito nós levamos diversão às pessoas.

P8: Em sua vida profissional, qual a maior dificuldade que você já enfrentou, e como fez para superar?
Ravi- Sempre temos dificuldades na vida profissional. Só basta você fazer o seu melhor e mostrar que sabe fazer e que está disposto a aprender sempre.

P8: Recentemente você esteve gravando nos Lençóis Maranhenses para a programação especial em homenagem ao dia do Piauí. Conte para os internautas como foi esse momento.
Ravi- Foram momentos incríveis. Passeios lindos. Nunca tinha indo lá. Conheci e gostei demais. Foi mais um momento inesquecível que a TV Antena 10 proporcionou pra mim. E tudo que conheci lá vamos mostrar aos nossos telespectadores em um programa especial ao Dia do Piauí. É o Piauí do Meu Coração. O programa ficou lindo.

P8: Como você vê o jornalista de hoje? E como deve ser um bom jornalista?
Ravi- Um bom jornalista nunca deve se contentar com o que conseguiu fácil. Deve buscar sempre mais e insistir na melhor informação. O telespectador gosta de detalhes.

P8: Como você define o jornalismo piauiense?
Ravi- O jornalismo piauiense cresce a cada dia, temos ótimos profissionais. Velhos e novos profissionais e que fazem a diferença no jornalismo. E como já disse antes, precisamos sempre melhorar. Aprender todos os dias.

P8: Ravi é bem cobiçado nas redes sociais. E pessoalmente... como é a fama?
Ravi- (risos)... gosto de falar sempre que jornalista não é estrela. Estrela é a notícia, a informação. Mas a televisão fascina as pessoas e o carinho do público é muito bom. Sou extremamente tímido, mas é muito legal sair nas ruas e as pessoas falarem seu nome. As pessoas abraçam a gente. Pedem para tirar foto. Isso é o resultado do nosso trabalho. Fico muito feliz com isso.

CURTAS E RÁPIDAS

Um sonho? Ver um Brasil decente.

Um medo? De perder quem eu amo.

Uma frase positiva? Nunca desistir...

Ravi como pessoa é...? Super  humilde, super  tímido (risos). Calmo. Atencioso... É difícil falar da gente mesmo (risos).

O que lhe motiva a cada dia? O prazer pela minha profissão.

Ravi como profissional é...? Acho que sou detalhista. E gosto muito de aprender com outros profissionais.

Uma mensagem aos internautas.
Agradeço demais o carinho de todos. Trabalhar no que a gente gosta é a melhor coisa. Continuem acompanhando a nossa TV e obrigado ao P8 pelo convite da entrevista. Sempre acompanho o site. Grande abraço!!!

2 comentários:

  1. Parabéns ravi Marques
    história linda de vid...
    E lembre-se : ta so no começo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Grande garoto. Reconhecimento merecido. Sucesso sempre.

    ResponderExcluir

Interaja a vontade! Logo, logo o seu comentário será liberado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Quem Somos-Trabalhe Conosco
Copyright © 2013 P8. Blogger Template by Bloggertheme9
Published..Blogger Templates. Powered by Blogger.
back to top