sexta-feira, 1 de abril de 2016

97 funcionários serão desligados da TV Antares e emissora operará no vermelho

Posted at  13:47:00  |  in  TV Antares


Pelo menos 97 profissionais do Sistema Antares de Comunicação não terão seus contratos renovados no Piauí. Segundo apurou reportagem do portal O Olho, a TV Antares deve operar no vermelho e a reunião na tarde desta quinta-feira (31/03) definirá quem ficará temporariamente para não comprometer a programação.

A Antares de Teresina, TV Picos, TV Delta de Parnaíba e a rádio Antares AM estão com um quadro de 128 funcionários com contratos temporários e 97 profissionais entre repórteres, produtores, sonoplastas, cinegrafistas e editores que encerram seus contratos nesta sexta-feira (01/04).

O motivo das prováveis demissões deve-se a uma lei estadual que decretava contrato de permanência de cinco anos e, após o período, o contrato deveria ser renovado. A situação, no entanto, caminha para outros desdobramentos.

Segundo o presidente da Fundação, Humberto Coelho, “os contratos não podem ser renovados devido a uma lei que permite somente uma única renovação de contratos”.


MUDANÇAS NO TRABALHO
O presidente da Fundação diz que a empresa trabalhará com a capacidade mínima possível devido aos cortes, pois uma parte dos servidores são efetivos e outra parte é terceirizada. Antares e Governo estão conversando para tentar resolver o problema o mais rápido possível, informou Humberto Coelho. Segundo ele,a resolução acontecerá ainda no mês de abril.

De acordo com Ernaldo Vale, diretor financeiro da TV Antares, a programação não será alterada. “Uma reunião que acontecerá na tarde sexta-feira (31) entre o presidente da Fundação Antares [Humberto Coelho] definirá quem serão os profissionais que permanecerão para as emissoras continuarem operando sem comprometerem a programação”, disse ao portal O Olho.

SOLUÇÕES
Ele também afirma que são três as possibilidades para a contratação de novos funcionários neste momento: “A primeira seria abertura de concurso público para resolução em definitivo; a segunda seria mandar todo mundo embora e fazer um teste seletivo para prospectar novos profissionais e a terceira – e até agora mais viável – seria a contração de uma organização social qualificada pelo poder público estadual como forma de terceirização dos trabalhadores”.

Se a opção da organização social for a escolhida, os trabalhadores terão todos os seus direitos e garantias preservados, com o piso salarial.

Fonte: Portal O Olho
portalp8@gmail.com

2 comentários:

  1. o canal hd agora que não sai mesmo!!!

    ResponderExcluir
  2. Quem sabe se o problema nao era isso. pode ser que agora vai. Só fico triste porque estes profissionais ficaram sem emprego. Precisamos de mais areas de empregos neste seguimento. Por outro lado querem fazer um funcionario trabalhar por tres. Eh por isso que há poucas vagas no mercado.

    ResponderExcluir

Interaja a vontade! Logo, logo o seu comentário será liberado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Quem Somos-Trabalhe Conosco
Copyright © 2013 P8. Blogger Template by Bloggertheme9
Published..Blogger Templates. Powered by Blogger.
back to top