terça-feira, 26 de julho de 2016

EXCLUSIVO: Carlos Moraes deixa Rede Meio Norte em meio a mágoas com o Grupo

Posted at  02:41:00  |  in  TV Meio Norte Maranhão


Que Carlos Moraes está em processo de desligamento da emissora de Paulo Guimarães isso já não é segredo para ninguém. Na semana passada, veiculamos aqui no P8 que ele está de malas prontas para o Paraná a fim de trabalhar na Record News levando o programa que chegou a apresentar na TV Meio Norte Maranhão, o 'Compartilhe'.

Mas, a história de Carlos Moraes não se resume aí.

O radialista, jornalista e apresentador Carlos Moraes possui uma longa experiência fruto de uma carreira de 41 anos. Seu nome ficou cravado na cabeça dos telespectadores após ele ancorar, ao lado do polêmico Donizetti Adalto, o jornal de maior audiência da TV Timon, o 'MN 40 graus'. 

Ao lado do Donizetti, Carlos Moraes viu índices de popularidade enormes. Moraes teve alguns desentendimentos devido a personalidade forte daquele, mas nada que fosse insanável. 

Misteriosamente, o jornalista mais polêmico do meio-dia foi assassinado (Donizetti Adalto). Até hoje os culpados estão impunes e muito se especula sobre seus assassinos.

Dezesseis anos após ter saído do Piauí, Carlos Moraes retornou, a convite de Wrias Moura, diretor de programação da Rede Meio Norte, para compor novamente o casting da emissora em expansão. 

O convite veio após uma ida do jornalista aos estúdios do programa 'Revista Meio Norte' de sua amiga pessoal, Karla Berger. Mas, nem tudo foram flores em todo esse processo...


O Convite para retornar a TV Meio Norte (então Rede Meio Norte)


Em entrevista a nossa equipe, Carlos Moraes disse que sempre que retornava ao Piauí, em rápidas viagens para tratar de assuntos particulares, era questionado sobre seu retorno às telinhas piauienses. 

Para ele, era também uma pergunta sem resposta já que o 'MN 40 graus' foi um sucesso absoluto de audiência. 

Foi aí que um belo dia, na citada visita ao programa 'Revista Meio Norte' que o apresentador recebeu o convite para retornar a emissora. Na ocasião, teria sido uma grata surpresa e todos os trâmites contratuais se deram naturalmente. 

Mas, segundo ele, tudo não passou de armação.

O acerto

"Inicialmente era para eu apresentar um programa entre 18 e 19 horas. O acerto foi esse: 8.000 mil reais mensais por fora, piso de jornalista na carteira, 10% do faturamento geral do programa e mais 30% do que eu vendesse, livre de moradia. Expectativa de ganhar no mínimo 30 a 40 mil por mês" disse ele a nossa equipe. 

Tudo foi acertado em um almoço em um conceituado restaurante da capital que se situa na Zona Leste. Após, Carlos Moraes preparou sua mudança para Teresina. 

Entretanto, uma reviravolta aconteceu em todo o acerto feito inicialmente. Ao invés de apresentar um programa formatado para Carlos Moraes, o mesmo fora escalado para cobrir o espaço deixado por Silas Freire no comando do 'Agora' que à época sairia como candidato a Deputado Federal. 

Carlos Moraes ficou na geladeira da emissora até assumir de vez o comando do telejornal 'Agora'. Realizou flashs ao vivo e chegou a apresentar o 'Prêmio Piauí de Inclusão Social'. 

"Eu comecei o programa sob pressão com os diretores pegando no pé, senti hostilidade da esposa do Paulo, dona Idezina que sempre foi minha amiga. Mas, da minha parte estava tudo tranquilo" disse Carlos Moraes ao P8.

Não se passou nem ao menos 2 meses completos até que a diretoria da Rede Meio Norte alterasse mais uma vez os planos de carreira de Carlos Moraes. 

Ida para o Maranhão

Da noite para o dia Carlos Moraes estava fora da apresentação do telejornal de maior importância da TV Meio Norte. Às pressas, uma reunião entre Paulo Guimarães, José Osmando, Wrias Moura e o próprio Carlos Moraes foi marcada.

A decisão era que o jornalista iria para o Maranhão com a missão de encabeçar o novo projeto do Sistema Meio Norte de Comunicação: a expansão da TV. Por lá, ganharia o cargo de diretor. 

"Como não mudaria nada no meu ganho, aliás a perspectiva era de ganhar mais, e  como também seria mais um desafio eu topei." comenta Carlos Moraes.

Em um site de notícias locais, a mudança repentina não foi vista como algo natural. Sob a manchete de "Carlos Moraes deixa o Agora devido baixa audiência e a 'sombra de Silas'", o apresentador deixou o Piauí rumo ao Maranhão carregando a mácula de ter arruinado o telejornal 'Agora'. 

Ainda sobre essa reportagem publicada, vale lembrar que o jornalista ingressou com ação judicial contra o portal de notícias. Segundo ele esclareceu, tratou-se de uma tentativa de minar sua carreira no Piauí, manchando assim todo o seu legado conquistado ao lado de Donizetti Adalto.

Atualizado às 13h44

Posicionamento do site 180 
Sentença que julgou processo de Carlos Moraes contra 180 improcedente (clique para ampliar)
Em nota, o portal de notícias informa que o processo foi extinto sem resolução do mérito em face de ausência de representação processual. 

A liminar que pedia a retirada imediata da matéria do ar foi indeferida pelo Juiz Sebastião Firmino Lima Filho. 

Os links em que o meio de comunicação se posiciona estão abaixo:



Instalação da emissora em São Luís

O Grupo de Paulo Guimarães sempre manteve afinidade política com o clã Sarney e isso não é novidade. Mas, a perspectiva era outra. Nas eleições de 2014 saíra vencedor um candidato da oposição: Flávio Dino era eleito o novo governador do Maranhão.

Carlos Moraes, diretor da então TV Meio Norte Maranhão, cuidou pessoalmente dos acertos entre o grupo televisivo e o governador eleito. A tática inicial foi abrir espaço a Flávio Dino. Em 2014 o que se viu foi uma verdadeira "cobertura" como se por lá tivesse sido eleito um aliado de Sarney.

A estratégia era estreitar laços para acertar uma verba mensal do Governo para a emissora. E deu certo. 

Meses depois, Wrias Moura se dirigiu a capital maranhense para tratar junto ao Governador sobre os repasses. O valor cobrado seria de pelo menos R$ 400 mil por mês. Valor que teria assustado os secretários de governo.

A nova proposta baixou a bolada pedida para R$ 150 mil. Com isso, a TV pode viabilizar sua instalação com a contratação de quatro apresentadores, três repórteres e três produtores. 

Com a nova configuração, Carlos Moraes, que teria sido todo o intermediador, ficou de fora. Perdeu o cargo de confiança que tinha como diretor e passou a ser novamente apresentador de televisão. 

Primeiros programas da TV Meio Norte Maranhão

Confiando-se nos investimentos do Governo, a TV Meio Norte Maranhão chegou com tudo no Estado. Estreou, de uma tacada só, o 'Ronda Maranhão', 'Agora Maranhão', 'Revista Maranhão' e o 'Compartilhe'.

Entretanto, os programas foram naufragando com a falta de investimento de patrocinadores. As tentativas não foram poucas. Tanto que a direção local da Rede Meio Norte enviou profissionais para lá afim de que revertessem o panorama catastrófico. 

Assim, frente aos prejuízos acumulados, a direção da rede resolveu extinguir vários programas. Atualmente pouquíssimas atrações continuam no ar, como o 'Revista Maranhão'. Ivan Lima, que apresentava o 'Ronda Maranhão' por lá, por exemplo, veio para o Piauí integrar a equipe de reportagem.

Após o enxugamento da equipe, a direção, sob responsabilidade Carlos Moraes, continuou buscando na prefeitura e tentando fazer laços mais fortes com o governo. 

"E eu sempre hostilizado, sem condições de trabalho, acumulando 5 funções e ainda de assessor de imagem do Paulo que não é bem visto pelos maranhenses que estão no poder atualmente." disse Moraes. 

O apresentador chegou a confessar ainda que sempre foi "usado" pelo grupo de Paulo Guimarães. Teria sido, inclusive, sabotado pelo próprio chefe nas tratativas junto ao secretário de Comunicação do Estado do Maranhão, Márcio Jerry. 

 O desfecho

A partir de agosto, Carlos Moraes reassume um programa em uma emissora o do Paraná, a Record News. Ele apresentará o programa homônimo que chegou a encabeçar na TV Meio Norte Maranhão, o 'Compartilhe'.

Com o fim da relação, o desfecho não muito amistoso não foi bem digerido pelo jornalista. Ele conta que teve sua carreira "minada" pelo grupo ao qual prestou serviços e, pelo visto, não cogita voltar a trabalhar no Piauí tão cedo.

A diretoria da Rede Meio Norte, na pessoa de Wrias Moura, foi procurada. Entretanto, o profissional não quis comentar o assunto. O P8 deixa o espaço aberto para que a TV se assim o que queira venha a se pronunciar sobre as informações repassadas pelo ex-funcionário. 

Por Zeke Rodrigues
Edição: Igor
portalp8@gmail.com

4 comentários:

  1. Eu acho que não souberam aproveitar carlos moraes.ele é um jornalista polémico. Um programa investigativo teria mas sua cara.que pena pois meio norte perde mais grande jornalista.sinal de diretor incompetente.

    ResponderExcluir
  2. Carlos é corajoso kkk abriu a boca e falou merda daqui uns dias sai a notícia

    ResponderExcluir
  3. Parabéns ao site pela exclusiva!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela materia, ficou muito boa! Vocês estao de parabéns

    ResponderExcluir

Interaja a vontade! Logo, logo o seu comentário será liberado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Quem Somos-Trabalhe Conosco
Copyright © 2013 P8. Blogger Template by Bloggertheme9
Published..Blogger Templates. Powered by Blogger.
back to top