sexta-feira, 31 de março de 2017



Ítalo Motta deixa a TV Antena 10


Após 4 anos, Ítalo Motta está deixando a TV Antena 10, afiliada à RecordTV no Piauí. Nesse tempo, o jornalista apresentou o ‘Líder Piauí’ e, posteriormente, o ‘Slim’, voltado para a cobertura de eventos sociais.

Ítalo Motta estava na geladeira da emissora após o cancelamento do programa ‘Slim’ no ano passado e, em 2017, cobriu a ausência de Mariano Marques a frente do ‘Abre Alas’ e do primeiro ‘Sábado Maior’ do ano. Ele conta que tudo ocorreu de forma amigável e que sai deixando as portas abertas para futuros projetos.

Vale lembrar que Ítalo Motta já passou por quase todos os canais de TV do Estado. Veja o histórico:

TV Antena 10 – 2006-2009 – Programa Entre Vistas

TV Meio Norte – 2009-2010 – Programa Tudo In Foco

TV Cidade Verde – 2011-2012 – Programa Vida Saudável

TV Antena 10 – 2013-2017 – Programas Líder Piauí e Slim

Em uma rápida conversa com nossa equipe, Motta disse que a partir de agora focará mais em sua qualificação profissional e não descarta a estreia de um novo projeto na TV.

P8: Como se deu a sua saída da TV Antena 10?

Italo Motta: Tudo ocorreu de forma amigável. Algumas alterações estão acontecendo na grade de entretenimento da emissora, e o SLIM já está com algum tempo sem ir ao ar. Busquei me dedicar ao compromisso assumido que foi substituir o Mariano Marques enquanto ele se recuperava do ocorrido, há quase dois meses. Comandei o Abre Alas e o Sábado Maior na sua volta pós Carnaval. Porém, já estava programando esse desligamento há um certo tempo, diante da incerteza em que o SLIM voltaria ao ar. E tudo ocorreu da forma mais tranquila possível, sem que houvesse qualquer aresta de ambas as partes.

P8: Depois de ter deixado a emissora, você tem se dedicado ao que?

No momento, estou buscando investir ainda mais na minha qualificação profissional, que eu tentava há um certo tempo, e somente agora consegui colocar em prática. A TV Antena 10 me abriu portas e serei sempre grato ao aprendizado que tive na casa. E não canso de agradecer ao carinho e exemplo que recebi da direção, em especial ao meu colega Tony Trindade, que muito me ensinou. Penso sim em retornar a TV logo que for conveniente. Aos meus telespectadores agradeço a credibilidade em mim depositada. Nossa vida é um ciclo, e devemos sempre buscar preencher esse ciclo com aquilo que seja produtivo, e é isto que estou buscando. Aprimorar minha profissão, com cursos e novas experiências. Vale lembrar que continuo com meu trabalho como assessor de imprensa e Mestre de cerimônias.

P8: Então a partir de agora quais seriam os seus próximos projetos? 

Meu foco  é buscar a minha especialização em telejornalismo. Esse é  apenas um dos meus projetos para esse ano ainda. Essa minha preocupação com a qualificação profissional se deve a uma nova fase de minha vida que pretendo num futuro  próximo  seguir o sonho da docência.  Mas, é um ciclo que devo começar a trabalhar de cedo. E, não descarto que em breve estarei em um novo projeto na TV. Espero contar com o carinho e audiência de todos.

P8: Já recebeu convites para integrar o casting de outras emissoras nesse meio tempo ou negocia com alguma?

Tenho mantido contato com alguns colegas diretores de TV. Acredito que tudo deve acontecer no momento certo, sem me precipitar. Como disse, o momento atual é a minha qualificação profissional. Isso vai me ajudar bastante a fazer um projeto na TV ainda melhor.

P8: Existe algum projeto que você já idealiza? Algo ainda não desbravado?

Acredito que no meio jornalístico a gente precisa ser multimídia. Isso que faz o diferencial. No mundo competitivo se sobressai aquele que consegue transitar por vários  segmentos com a mesma dedicação.  E eu sou assim. Sempre pronto para novos desafios. E confesso que tenho cada vez mais me atraído pelo jornalismo puramente factual e comportamental. Ainda pretendo formar carreira nisso.  Já tive a experiência de comandar por poucos meses uma bancada, que foi o Antena News junto com a colega Simone Castro.  E foi uma experiência inesquecível.

P8: Então, possivelmente, se o seu projeto der certo, poderemos vê-lo a frente de um telejornal?

Tudo pode acontecer (risos). Garanto que esforço e empenho não me faltarão. “Fazer” jornalismo me encanta.

P8: Mas, esse ‘encantamento’ é recente? Ou você sempre teve esse desejo?

Sempre me encantei. Porém, as oportunidades  sempre me levaram ao entretenimento. Dedico sempre o mesmo amor ao que me proponho a fazer. Acredito que isso tenha sido fundamental para conseguir me manter ao longo desses 12 anos na televisão.

P8: A propósito, você passou por quase todas as emissoras de TV do Piauí. Para alguns, isso demonstra inconstância, mas, para você, o que essas experiências e mudanças significaram?

Elas representam um amadurecimento. Em cada projeto sempre busco crescer como pessoa e como profissional. O que houver de ruim a gente descarta e busca aprimorar no que de novo se propõe. Eu sou movido a desafios e não meço esforços para conseguir atingir um objetivo.

P8: O mercado televisivo é mais aberto a projetos ligados ao entretenimento que ao telejornalismo? Seria isso?

Não necessariamente. No meu caso é que as oportunidades que me surgiram foram ligadas ao entretenimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Interaja a vontade! Logo, logo o seu comentário será liberado.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...