sábado, 23 de setembro de 2017



Samantha Cavalca estreia atração própria na grade da MN neste sábado (23)


O mês de setembro traz uma novidade na grade da Rede Meio Norte: entrará no ar o programa Conexão Brasília com Samantha Cavalca. Com foco em entrevistas, a atração terá como pauta não só a política, mas também outros temas de interesse da sociedade e, principalmente, do universo feminino.

Entrevistas com protagonistas do Executivo, Legislativo e Judiciário. A primeira entrevistada do programa será a senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) que além de política é psicanalista e sexóloga. Tem ainda no seu currículo engajamento no movimento feminista. A pauta não fugirá disso: empoderamento feminino, mulheres na política e debate sobre gênero.

O novo programa da Rede Meio Norte estreará no dia 23 de setembro e irá ao ar todos os sábados às 20h, com horário alternativo nas segundas às 23h30.

Entrevista com Marco Feliciano


O Deputado Federal Marco Feliciano também foi entrevistado pela jornalista. A imagem (acima) acabou sendo divulgada pela assessoria do deputado em sua conta no Twitter. Em contrapartida, a entrevistadora informou que a conversa tratá pontos polêmicos como Bíblia versus Constituição, a defesa que ele fez de Eduardo Cunha, ideologia de gênero nas escolas, aborto.

Procurada pela equipe do P8, a jornalista respondeu algumas provocações nossas sobre a estreia. Veja abaixo:

1. Samantha, na última entrevista que tivemos com você havia nos dito que o fato de não ser apresentadora de TV era uma escolha sua. O que a fez mudar de ideia na recontratação pela Rede MN?

Apresentadora de telejornal. Não tenho interesse e o motivo é o mesmo: o apresentador fica “preso” em seu estúdio. Lembro de ter dito que adorava as modalidades de reportagem e “ao vivo” porque elas permitem contato com fontes, entrevistados. O contato direto com a notícia. Esse dinamismo tem relação direta com o meu perfil. A apresentação de um programa de entrevista eu não perco isso, porque permite contato com o entrevistado. É o que me anima.

2. Quais as expectativas para a nova atração? Para qual público você falará?

Expectativas são as melhores. A realidade, temos que aguardar. Com certeza, terei que fazer ajustes e não vejo problemas nessa possibilidade. Principalmente, porque não estou pessoalmente acompanhando edição, por exemplo. Sobre o público: Pretendo falar com todos. Existe uma carência de jornalistas nordestinos falando com personalidades e autoridades do cenário nacional.

O que vai ditar o interesse do público é o entrevistado. Por isso vou variar entre ministros de tribunais superiores, parlamentes, jornalistas e analistas conceituados. O bom também é que o público pode esperar uma fuga da agenda “mais do mesmo”. Por exemplo, ao entrevistar Marta Suplicy para a estreia do Conexão Brasília, perguntei como era ser mulher no Senado, um ambiente ainda sexista. Falamos também da relação entre a política e seus filhos.

3. Quem compõe a equipe? O programa terá cenário?

Sobre cenário: lógico que não. As pessoas, em geral, não têm noção de como é difícil conseguir agendar uma entrevista com um parlamentar conhecido, que pertence ao “alto clero” do Congresso, ou conseguir conversar com algum ministro. Agora, imagine levar esse entrevistado a um estúdio. Aí é missão que só pode ser executada pelas redes nacionais.

E nem são todas que conseguem. Tem seu lado positivo também: em ambiente familiar, o entrevistado pode render mais. Sobre equipe: a MN não escalou produtor pro meu programa. Apenas editor, um amigo acompanha a edição pelo Piauí. E graças à internet consigo acompanhar também. Eu marco, eu entrevisto e eu filmo junto com o câmera. Uso celulares e tripés para ajudar a ter mais ângulos da entrevista.

4. Por fim, como você tem conciliado mais essa atribuição?


Com organização. Fico uma hora ao vivo, em pé, para o Jogo do Poder no Jornal Agora. Sendo que antes, passei o dia fazendo ligações, conversando e andando por todo o Congresso, STF, Planalto, PGR etc .Tem rádio. Tem ao vivo à noite. Tem minhas redes sociais. Tem meus estudos. Sou mãe, esposa… e tem muita “PRIMEIRA MÃO 🤚🏼”. Se a gente não tiver meta e organização nada sai do plano das ideias. Eu nunca permito que as adversidades sejam obstáculos intransponíveis.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Interaja a vontade! Logo, logo o seu comentário será liberado.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...