quarta-feira, 28 de março de 2018



Rede Meio Norte silencia após episódio entre Silas e Efrem


Na última sexta-feira (23), uma postagem polêmica do jornalista Efrém Ribeiro repercutiu nas redes sociais. Em sua página pessoal no Facebook, ele alega ter sofrido com o que categorizou de "violência política".

Segundo os sites de notícias como OitoMeia e Portal AZ apuraram, Efrém teria sido agredido por Silas Freire após participar do programa televisivo Agora, da Rede Meio Norte. O estopim para o ato seria por conta de Efrém Ribeiro, integrante do quadro 'Jogo do Poder', do telejornal 'Agora', ter se referido a Silas Freire como uma pessoa inculta.

Na segunda-feira (26), o apresentador do Ronda Nacional usou o programa para esclarecer o episódio. Em suas declarações ele rebateu informando que não teria agido com violência para com o colega de trabalho, mas que apenas teria dado umas "cachuletas", e que isso ocorreu antes mesmo de Efrém Ribeiro entrar no ar no programa 'Agora'. 

A emissora, entretanto, não emitiu qualquer nota sobre o acontecido. Manteve, assim, a mesma postura adotada no episódio que envolveu o jornalista João Carvalho, sem tratar sobre o assunto oficialmente. 

Conforme apuramos, a ordem dentro da Rede Meio Norte é ficar calado e não se pronunciar sobre os ocorridos dentro da sede da emissora em relação ao caso Silas Freire e Efrem Ribeiro. A direção da emissora acredita que em algum momento a notícia vai perder a repercussão e a TV ficar incólume. 

Em nota, o Sindicato dos Jornalistas do Piauí se posicionou sobre o caso:

O Sindjor-PI condena e repudia veementemente essa prática e comportamento violento de colega contra colega no ambiente e fora do local de trabalho e conclama a categoria a não aceitar essas práticas e denunciar ao seu Sindicato e aos órgãos policiais do Estado do Piauí, com registro de Boletim de Ocorrência tais práticas para que as providências jurídicas sejam adotadas conforme a Lei.

A NOTA NA ÍNTEGRA

Em defesa do pleno exercício do jornalismo

Não bastassem os constantes processos contra jornalistas nos tribunais estaduais como uma forma de intimidar o profissional e impedí-lo do livre exercício do jornalismo, agora as agressões físicas estão ocorrendo dentro do ambiente de trabalho, como no caso do jornalista Efrém Ribeiro, espancado pelo apresentador e deputado federal Silas Freire nas dependências do Sistema Meio Norte, sem que a empresa adotasse qualquer providência.

O Sindjor-PI condena e repudia veementemente essa prática e comportamento violento de colega contra colega no ambiente e fora do local de trabalho e conclama a categoria a não aceitar essas práticas e denunciar ao seu Sindicato e aos órgãos policiais do Estado do Piauí, com registro de Boletim de Ocorrência tais práticas para que as providências jurídicas sejam adotadas conforme a Lei.

À empresa, Sistema Meio Norte de Comunicação, cobramos uma providência ao invés de omissão diante da gravidade do ocorrido entre dois jornalistas da Casa, um atentando contra a vida do outro ao humilhar com agressões físicas e moral diante da fragilidade do colega, o jornalista Efrém Ribeiro.

A assessoria jurídica do Sindicato vai acompanhar de perto esse caso e fazer um relato à Fenaj e às entidades nacionais e internacionais de defesa da liberdade de imprensa, inclusive à Câmara dos Deputados.

A Diretoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Interaja a vontade! Logo, logo o seu comentário será liberado.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...