terça-feira, 25 de setembro de 2018



Candidato revela que o grupo Meio Norte recebe verba milionária para omitir informações


Em uma sabatina polêmica na tarde desta terça-feira (25), o candidato a governador e proprietário do jornal Diário do Povo, Fábio Sérvio revelou que o grupo Meio Norte de Comunicação recebe verba milionária mensal do governo para omitir informações do governo estadual.

Ao ser questionado sobre atraso de remuneração de jornalistas da empresa Diário o Povo, Sérvio não titubeou e disparou: "a TV Meio Norte recebe R$ 1 milhão e 700 mil por mês do governo do estado para ficar calado e manipular a imprensa um terço da verba da comunicação vem para cá, para TV Meio Norte; 47 milhões que poderiam ir para segurança pública, R$ 12 milhões vem para cá", declarou.

Ele ainda revelou que foi procurado pelo secretario de comunicação para evitar que publicasse informações de escândalos que afetam ao governo estadual. "eu denunciei a JBS, que deu dinheiro para o PT, do estado do Piauí, porque eu denunciei a Operação Topique, porque eu não aceitei receber R$ 1 milhão e 700 mil, que a Meio Norte recebe hoje, e porque eu luto contra a corrupção; porque eu não aceitei manipular pesquisas. Quem paga pesquisas aqui é o governo do estado do Piauí", revela.

Representando o grupo Meio Norte, Amadeu Campos disse que os meios de comunicação foram contratados como prestação de serviço ao governo do estado e que isso não interfere em nada no trabalho dos jornalistas do grupo, que é de informar.

Confira o vídeo do momento da discussão durante a entrevista:

Citado no vídeo da entrevista, o coordenador de comunicação, João Rodrigues emitiu a seguinte nota à imprensa:

NOTA DE REPÚDIO

O coordenador de Comunicação Social do Estado do Piauí, João Rodrigues, repudia totalmente as declarações dadas pelo candidato ao governo Fábio Sérvio em entrevista na TV Meio Norte, nessa terça (25). Informa que irá abrir um processo judicial contra o candidato por injuria e difamação e o desafia a informar o dia, nome e horário em que alguma pessoa, em seu nome, o tenha procurado para lhe oferecer qualquer tipo de propina.

Enfatiza ainda que se houve alguma frustração de pagamento por parte da empresa dele, isso se deu pelo fato de todas as suas certidões da empresa estarem negativadas, não permitindo nenhum tipo de contrato ou serviço com o poder público.

Ao tempo em que destaca que as acusações são sérias e precisam ser esclarecidas, lamenta o desequilíbrio e despreparo do candidato em gerir sua empresa e em guiar sua campanha eleitoral, sempre tentando jogar a culpa nos outros e difundindo inverdades por onde passa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Interaja a vontade! Logo, logo o seu comentário será liberado.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...