Sindjor emite nota de repúdio contra intimidação sofrida por jornalista de Piripiri

Jornalista Helcio Ferreira ao lado do governador Wellington Dias (Foto: Piripiri40Graus)
O Sindicato dos Jornalistas do Piauí (Sindjor) emitiu nota de repúdio nesta quarta-feira (09/05) contra a tentativa de intimidação sofrida pelo jornalista Hélcio Ferreira, do portal Sem Fronteiras, do município de Piripiri, localizado 160 km ao norte de Teresina. O jornalista publicou em uma rede social que foi procurado pelo advogado de um vereador de Piripiri que foi preso pela operação da Polícia Federal solicitando a retirada do ar de uma reportagem.

A nota do Sindjor denuncia a prática de ameaça a jornalistas, com o objetivo de intimidar o profissional e comprometer o livro exercício da profissão. “Constantemente, jornalistas são agredidos fisicamente e moralmente, ameaçados ou processados quando, no exercício da profissão, apuram fatos e noticiam cumprindo a função social do jornalismo”, diz trecho da nota.

A entidade pontua o caso de Hélcio como mais um dentre os profissionais que sofreram este tipo de coação. “Hélcio Ferreira, jornalista do Portal Sem Fronteiras, de Piripiri, é mais um profissional vítima dessa prática fascista, antidemocrática, daqueles poderosos que acham que podem tudo, a exemplo de pessoas que agiram em nome de um vereador do município, preso na Operação BIDITOS”, detalha a nota.

DENÚNCIA

O jornalista Hélcio Ferreira publicou em uma rede social na noite desta terça-feira (08/05) que teria recebido a visita do advogado de um vereador que foi preso na Operação Biditos, deflagrada também na terça, que teria instado-o a retirar do ar uma matéria sobre a denúncia contra o vereador. Ele conta que se sentiu ameaçado também pelo filho do vereador, e decidiu registrar Boletim de Ocorrência.
Jornalista postou em rede social a situação (Imagem: Facebook)

Veja a publicação disponibilizada na rede social do jornalista na íntegra:

Recebi uma visita no meu escritório de um certo advogado (pra mim um desconhecido) que se identificou como representante de um vereador preso na Operação BIDITOS. Me instou a retirar do ar uma matéria que falava da referida operação e que envolve o parlamentar cliente do jurisconsulto. Na companhia do doutor, um filho do edil envolvido. Obviamente, me recusei a atender o pedido, pois o fato é público e notório. Na saída, pouco amistosa, me senti ameaçado pelo filho do preso. Pois bem… registrei Boletim de Ocorrência. Afinal de contas, não custa nada prevenir!

Leia a nota do Sindicato dos Jornalistas (Sindjor) na íntegra:

Pelo pleno exercício do jornalismo

Ameaçar jornalista no seu exercício profissional virou uma rotina nos dias de hoje, em Teresina e no interior do Piauí, quer seja no campo político ou econômico. Constantemente, jornalistas são agredidos fisicamente e moralmente, ameaçados ou processados quando, no exercício da profissão, apuram fatos e noticiam cumprindo a função social do jornalismo. Essa prática de ameaças visa intimidar o profissional e impedí-lo do livre exercício da profissão de jornalista.

Hélcio Ferreira, jornalista do Portal Sem Fronteiras, de Piripiri, é mais um profissional vítima dessa prática fascista, antidemocrática, daqueles poderosos que acham que podem tudo, a exemplo de pessoas que agiram em nome de um vereador do município, preso na Operação BIDITOS.

O Sindjor-PI condena e repudia veementemente essa prática e conclama a categoria a não aceitar tais ameaças e a denunciar ao seu Sindicato e às autoridades competentes do Estado do Piauí, com registro de Boletim de Ocorrência tais práticas, para que as providências jurídicas sejam adotadas conforme a Lei.

A assessoria jurídica do Sindicato está à disposição do jornalista Hélcio Ferreira, do Portal Sem Fronteiras, e acompanhará o caso, além de fazer um relato à Fenaj e às entidades internacionais de defesa da liberdade de imprensa.

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Piauí

OPERAÇÃO BIDITOS

Uma família foi presa nesta terça-feira (08/05) acusada de praticar fraude milionário aos cofres do INSS no Piauí, e entre eles estão servidores públicos, um empresário e um vereador de Piripiri. A Polícia Federal identificou o vereador como Genival Santos Cordeiro, o ‘Genival Cigano’. Ele é da família e um dos clientes que recebia o benefício com documentos falsos. Segundo o delegado, há possibilidade de ele ter usado o dinheiro para se eleger em Piripiri.

Fonte: OitoMeia
Sindjor emite nota de repúdio contra intimidação sofrida por jornalista de Piripiri Sindjor emite nota de repúdio contra intimidação sofrida por jornalista de Piripiri Reviewed by Pedro Henrique on 14:45:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Interaja a vontade! Logo, logo o seu comentário será liberado.

Tecnologia do Blogger.